Site Overlay

A Importância do Artesanato Indígena

Os objetos produzidos pelos índios têm exercido grande fascínio sobre os ocidentais desde os primeiros contatos, e tem sido difícil evitar atribuir-lhes qualidades artísticas pelo seu grande apelo plástico, pela sua originalidade, pela aura de mistério e exotismo que cerca suas culturas, pelas suas associações simbólicas e sociais e pelas suas funções rituais ou mágicas, elementos que são importantes também na definição ocidental de várias categorias artísticas.

As cores mais usadas pelos índios para pintar seus corpos são o vermelho muito vivo do urucum, o negro esverdeado da tintura do suco do jenipapo e o branco da tabatinga.

A escolha dessas cores é importante, porque o gosto pela pintura corporal está associado ao esforço de transmitir ao corpo a alegria contida nas cores vivas e intensas.

O artesanato indígena é toda técnica manual utilizada pelos índios e, todos os produtos advindos das técnicas manuais indígenas são considerados verdadeiras obras de arte.

Os indígenas exercem a sua arte através da produção de vários utensílios e enfeites usados no dia-a-dia da tribo.

O trabalho artesanal indígena é individual e, através dele, as comunidades indígenas sobrevivem em muitas regiões, principalmente nas áreas distantes dos grandes centros urbanos.

Aqui no Brasil, comunidades compostas por artesãos indígenas se concentram mais nas regiões da Amazônia e estados como Bahia e Mato Grosso do Sul.

Por ser um trabalho bastante apreciado, as feiras artesanais indígenas fazem muito sucesso entre os consumidores.

Há muitas feiras famosas, entre elas estão as feiras de Porto Seguro.

A Importância do Artesanato Indígena

O artesanato indígena é de extrema beleza e de grande valor artístico, pois representa a expressão cultural do povo indígena brasileiro.

Já na época do descobrimento do Brasil, os portugueses ficaram impressionados com a beleza deste tipo de arte, que utiliza os elementos da natureza para a transformação em objetos de enfeite ou utensílios domésticos.

VEJA  Artesanato Indígena e Cestaria

A cerâmica é uma das mais famosas e mais importantes artes indígenas. Com a cerâmica, os índios produziam (e ainda produzem) esculturas e vasos usando as mãos como ferramenta e os recursos da natureza como matéria-prima.

Além da cerâmica, os adornos e a arte plumária são outro importante trabalho indígena. Cada grupo ou tribo indígena tem seu próprio artesanato, mas, em geral, a grande maioria de tribos desenvolve a cerâmica e a cestaria.

Os cestos são, em sua maioria, feitos a partir de folhas de palmeiras e usados para guardar alimentos.

Para a música, usada como passatempo ou em rituais sagrados, os índios desenvolveram flautas e chocalhos.

É importante saber que quando falamos que um objeto indígena é artístico, provavelmente estaremos lindando com conceitos da nossa civilização, porém, estranhos aos índios.

Para eles, o objeto precisa ser perfeito ao produzido, e não na sua utilização. Outro aspecto importante, é que a arte indígena é a representação de uma tribo, e não da personalidade de quem o faz.

Por isso, essa arte é tão diversificada.

A Música Indígena

Em muitas sociedades indígenas, a importância que a musica tem na representação de ritos e mitos é muito grande.

Cada tribo tem seus próprio instrumentos, havendo também os instrumentos que são utilizados em diferentes tribos, no entanto de diferentes formas, como é o caso do maracá ou chocalho, onde em determinadas sociedades indígenas, como a dos Uaupés, o uso do mesmo acontece em cerimonias religiosas, já outras tribos, como a dos Timbiras, é utilizado para marcar ritmo junto a um cântico, por exemplo.

A Cerâmica Indígena

A fabricação de artefatos de cerâmica não é característica de todas as tribos indígenas. Entre os Xavantes, por exemplo, ela falta totalmente.

VEJA  Artesanato Indígena do Amapá

Em algumas, sua confecção é bastante simples, mas o que é importante ressaltar é que por mais elaborada que seja a cerâmica, sua produção é sempre feita sem a ajuda da roda de oleiro.

Pedras Indígenas

A confecção de instrumentos de pedra (ex.: machadinhas) fora de extrema importância no passado indígena, mas nos dias atuais, os índios não mais costumam produzir artefatos em pedra devido à inserção de instrumentos de ferro, que se mostraram mais eficientes e práticos, embora algumas tribos ainda utilizam estes artefatos para ocasiões especiais.

Esta arte acabou sendo também um dos fatos mais importantes ocorridos na arte indígena, pois foi um momento em que os índios desenvolveram-se na caça, alimentação, vestimentas, entre outros.

Pintura Corporal Indígena

Uma das características que mais marcam a cultura indígena, é a pintura corporal, que pode ser vista como tão necessária e importante esteticamente como a roupa usada pelo “homem branco”.

A pintura corporal para os índios tem sentidos diversos, não somente na vaidade, ou na busca pela estética perfeita, mas pelos valores que são considerados e transmitidos através desta arte.

Feita de jenipapo, carvão ou urucum, tem como objetivo diferir os povos, determinar a função de cada um dentro da aldeia e até mostrar o estado civil.

Algumas índias utilizam esse método, por exemplo, para “dizer” que estão interessadas em encontrar um parceiro.

O processo de preparação da tinta consiste em ralar a fruta com semente e depois misturá-la com outros pigmentos, como o carvão, para diversificar as cores.

Nos dias comuns, a pintura pode ser bastante simples, porém nas festas, nos combates, mostra-se requintada, cobrindo também a testa, as faces e o nariz.

VEJA  Artesanato Indígena - Resumo

A pintura corporal é função feminina, a mulher pinta os corpos dos filhos e do marido. Cada etnia tem sua própria marca e se alguma outra utilizar a mesma, uma luta entre as aldeias pode ocorrer.

A etnia Tenharim, do Amazonas, faz desenhos de bolas em todo o corpo para se caracterizar. Homens usam desenhos maiores para se diferenciarem das mulheres e imporem uma posição de liderança.

Já na aldeia Tapirapé, do Mato Grosso, homens podem usar as mesmas figuras das mulheres, mas as mulheres não podem usar as dos homens.

Esta é uma arte muito especial, porque não está associada a nenhum fim utilitário, mas apenas a pura busca da beleza.

A Importância do Artesanato Indígena para a Economia

O artesanato indígena é uma fonte geradora de renda para as tribos indígenas ainda existentes no Brasil e fomento para o turismo e cultura local e nacional.

É tão importante que está se tornando uma profissão regularizada, ou seja, com todos os direitos e garantias trabalhistas para os que vivem do artesanato indígena.

O artesanato indígena também é tratado como uma atividade comercial, pois é a principal fonte de renda dos indígenas, traduz a riqueza cultural presente no nosso país e enriquece o turismo de várias cidades brasileiras.

O artesanato indígena incentiva o turismo no Brasil e a propagação da nossa cultura, sendo uma das áreas que o governo tem investido milhões de reais.

O artesanato indígena, muitas vezes, é o diferencial que se destaca dentre todos os outros artesanatos, com seus trabalhos utilitários e decorativos, além do trabalho rústico.

Duas importantes etnias que contribuem muito com o artesanato indígena brasileiro são os Guarani e os Tupinikim.

Compartilhe Esta Página: